quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

IV EEDEC

Prezados encontristas,

Conseguimos realizar mais um EEDEC.

O que possibilitou isso, foi a benção do Senhor Jesus e a colaborações de todos que unidos abraçaram a causa da educação religiosa.

Aos pastores das diversas igrejas que foram ali representadas, aos palestrantes e componentes da mesa-redonda, à equipe de organização do evento, aos ofertantes, e
xpresso o meu carinho e gratidão!

Espero vocês em 2012.

Gd abraço à todos e que o Senhor continue os abençoando!


ABAIXO ESTÁ POSTADO O CONTEÚDO DAS PALESTRAS DO IV EEDEC - ENCONTRO DE EDUCADORES E ESTUDANTES CRISTÃOS.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Como ser cristão em um mundo corrompido?

“Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes ao país, ingratos, ímpios, sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem, traidores, precipitados, soberbos, mais amantes dos prazeres do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder. Afaste-se desses também.
(2 Tm 3:1-5).
Estamos vivendo dias difíceis onde a Palavra Profética se cumpre de uma maneira cabal. Quando olhamos para o quadro em que estamos inseridos sentimos um grande temor pela responsabilidade que temos diante do nosso Deus. Todos os segmentos de nossa sociedade estão sofrendo uma deterioração assustadora. Ao olhar os noticiários diários ficamos assustados com o quadro desolador que estamos vivendo. A violência está num nível quase que fora de controle, as pessoas estão vivendo em constante quadro de stress, a impressão que temos é que todos estão vivendo a beira de um colapso.
Um dos grandes problemas que estamos enfrentando também é o descrédito com relação às Instituições e isso atinge também a Igreja. Neste caso somos atingidos em cheio. Os exemplos que tem aparecido na mídia, apresentando os exemplos negativos de líderes espirituais (que deveriam ser os bons exemplos) o que ocorre é que estes se tornam pedras de tropeço e, além de perderem a credibilidade, atingem também outros que vivem uma vida santa diante de Deus.
Este é o ambiente em que a Igreja está inserida, com o desafio de ser “Luz” em meio às trevas e precisa ser relevante em meio a uma sociedade corrompida.
O grande desafio que se nos apresenta é:
Como viver neste ambiente? Como influenciar e fazer a diferença?
Creio que a resposta está na própria Bíblia Sagrada. Somos prevenidos com relação aos últimos dias, tanto nos Evangelhos no chamado Sermão Escatológico de Jesus Cristo em Mateus 24 e 25 como exemplo, como também, mas Epístolas Paulinas (I e II Tm) e na 2ª Carta de Pedro, a palavra nos mostra a “doença” e prescreve o remédio.
Não quero ser simplista, mas creio que a solução é de fato muito simples: viver a essência do Evangelho de Jesus Cristo.
Quando Cristo fala sobre sermos “sal” e “luz”, ainda que pareça apenas uma ilustração de sua mensagem, na verdade Ele está falando do grande segredo, ou seja: A Chave para a vitória do crente e da Igreja.
Analisemos brevemente o termo “luz”, a título de exemplo.
Encontramos em Êxodo 25:31-37, o Eterno Deus falando a Moisés sobre A Menorá e o azeite para as lâmpadas.
Também farás um candelabro de ouro puro; de ouro batido se fará este candelabro; o seu pé, as suas hastes, os seus copos, os seus botões, e as suas flores serão do mesmo. E dos seus lados sairão seis hastes; três hastes do candelabro de um lado dele, e três hastes do outro lado dele. Numa haste haverá três copos a modo de amêndoas, um botão e uma flor; e três copos a modo de amêndoas na outra haste, uma maçã e uma flor; assim serão as seis hastes que saem do candelabro. Mas no candelabro mesmo haverá quatro copos a modo de amêndoas, com seus botões e com suas flores; E um botão debaixo de duas hastes que saem dele; e ainda um botão debaixo de duas outras hastes que saem dele; e ainda um botão debaixo de duas outras hastes que saem dele; assim se fará com as seis hastes que saem do candelabro. Os seus botões e as suas hastes serão do mesmo; tudo será de uma só peça, obra batida de ouro puro. Também lhe farás sete lâmpadas, as quais se acenderão para iluminar defronte dele.
Todos sabem dos significados proféticos e a importância destes objetos do Tabernáculo principalmente a Menorá com suas lâmpadas que falam de Cristo e também da igreja como Luz do Mundo.
Em Êxodo 27:20, o Eterno Deus fala a Moisés:
“Ordene aos Israelitas que lhe tragam azeite puro de olivas batidas para a iluminação, para que as lâmpadas fiquem sempre acesas”
Em Cristo vamos ver o cumprimento completo desta profecia deste o momento do Seu nascimento quando Simeão profetiza a Seu respeito como Ele sendo: “...Luz para revelação aos gentios...”.
Vejamos Lucas 2:25-32:
“Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele. E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor. E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei, ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse: Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, segundo a tua palavra; Pois já os meus olhos viram a tua salvação, A qual tu preparaste perante a face de todos os povos. Luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel.”
Mais adiante ainda, o próprio Messias se apresenta como Luz do Mundo.
Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida. ((João 8:12)
Agora a minha alma está perturbada; e que direi eu? Pai, salva-me desta hora; mas para isto vim a esta hora. Pai, glorifica o teu nome. Então veio uma voz do céu que dizia: Já o tenho glorificado, e outra vez o glorificarei. Ora, a multidão que ali estava, e que a ouvira, dizia que havia sido um trovão. Outros diziam: Um anjo lhe falou. Respondeu Jesus, e disse: Não veio esta voz por amor de mim, mas por amor de vós. Agora é o juízo deste mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo. E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim. E dizia isto, significando de que morte havia de morrer. Respondeu-lhe a multidão: Nós temos ouvido da lei, que o Cristo permanece para sempre; e como dizes tu que convém que o Filho do homem seja levantado? Quem é esse Filho do homem? Disse-lhes, pois, Jesus: A luz ainda está convosco por um pouco de tempo. Andai enquanto tendes luz, para que as trevas não vos apanhem; pois quem anda nas trevas não sabe para onde vai. Enquanto tendes luz, crede na luz, para que sejais filhos da luz. Estas coisas disse Jesus e, retirando-se, escondeu-se deles.(João 12.27-36).
Quando cumpre a Sua Obra ao se apresentar aos Seus discípulos Ele os comissiona dando autoridade espiritual e enviando-os como também foi enviado pelo Pai.
Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. (João 20.21)
O conceito de “Luz” e “Trevas” para os filhos de Deus e os filhos do maligno é muito antigo. Foi muito enfatizado pelos essênios. Os documentos encontrados em Qunran mostram estes zelosos homens judeus esperando o fim dos tempos onde haveria a luta final entre os “Filhos da Luz e os filhos das Trevas”.
O ministério de Jesus Cristo foi marcado com estas duas palavras: luz e trevas, andar em luz ou andar em trevas, obras da luz e obras das trevas.
Lemos em Efésios 5.8 o seguinte:
“Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz.” I João 1.5-7
E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas. Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.
Este texto fala das marcas dos verdadeiros salvos, ou seja, a luz. Com este pensamento quero concluir este pequeno artigo com um pensamento que tenho a respeito da igreja dos últimos dias.
Ainda que o Poder da Palavra DE DEUS continue inalterado, a Palavra em si é poderosa e nunca voltará vazia, mas hoje será preciso que esta palavra seja acompanhada com autoridade espiritual. Aquele que fala desta Palavra não pode ser apenas um “papagaio” repetidor de “jargões” e “frases feitas”, será preciso também apresentar as Obras de Cristo, ou seja, ser: Luz.
Por muito tempo a chamada Igreja Evangélica foi muito boa em discursos, palavras, etc., nunca se importou muito com outros aspectos da vida cristã, ou seja, o Evangelho Holístico (falando grosso modo), o pensamento era somente com a salvação da ALMA, olhava somente para a eternidade como se as pessoas fossem feitas somente de espírito e alma e não tivessem corpo, vida, etc., aliado a isso a enxurrada de escândalos dos chamados evangélicos tem nos feito corar de vergonha, sabemos que são sinais deste tempo. Por isso creio que nestes dias será preciso um comportamento que autentique a mensagem, a vida, a obra, a conduta da igreja falará mais forte que a mensagem, mais que nunca o crente precisará ser verdadeiramente “Luz”.
Simples mas não é o que estamos vendo. As crises, as perseguições com certeza nos levam a refletir nossas posições num mundo tão corrompido.
Esta é à hora do povo de Deus se levantar, “cada lâmpada” precisará de azeite, o azeite que Deus quer para estas lâmpadas é o azeite “prensado”, ou seja, tirado com dor no Getsemâni, isso fala de quebrantamento, arrependimento e renúncia. Quando isto começar a acontecer e creio que já esta acontecendo, a Luz de Cristo na Igreja brilhará de uma maneira maravilhosa neste mundo de trevas e todos verão a maravilhosa Glória de Deus.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

CULTO DE DOUTRINA - AD EBENESÉR



Sermão ministrado no culto de doutrina da Assembléia de Deus
Ministério de Caetés - CONGREGAÇÃO EBENESÉR
Ministração: Pr. Vladimir Calisto
Tema: "Nossas obras falam mais que nossas palavras"


Atos 9. 36-42

Tabita ou Dorcas foi a única mulher, individualmente falando, que foi chamada de discípula no N.T. Ela se destacou em meio à multidão.

Ela não fazia apenas boas obras, estava cheia delas. Desempenhava seu ministério com dedicação. Deus honra todo aquele que é dedicado em seu ministério (Pv 22. 29)

O ministério de Dorcas era: A oração, ficar com as mulheres doentes e confortar o coração dos tristes. Desenvolvia um ministério social cristão:

Diferença entre ministério social e ministério social cristão:

Ministério social – Pode ser desenvolvido por um espírita ou ateu, supri o corpo, mas não leva a alma ao caminho da salvação.

Ministério social cristão – Só pode ser realizado por pessoas que o amor de Cristo se manifeste através delas. Nem todo “crente” consegue realizar, pois não basta ser “crente” é necessário ser convertido no amor de Cristo.

Os Estatutos dos Apóstolos, um manual da igreja primitiva, foi provavelmente escrito por Ignácio de Antioquia da Síria, no início do ano 300 d.C. Tiramos então a ordenação das viúvas e seus deveres.

Estatuto 17. Concernente a Viúva. Disse Kefas: “Três viúvas serão ordenadas. Duas delas se dedicarão à oração por todos aqueles que estão em aflição; e sustento diário suficiente será dado. Mas uma delas ficará com as mulheres que estão sofrendo de doença, porque ela pode ajudar na recuperação da doente. Deve ser zelosa em mandar notícias aos presbíteros. E ela não será gananciosa, nem será voltada a bebida, a não ser que ela pare o seu trabalho de zelar e orar durante a noite. E se uma (delas) quer fazer uma boa obra, que ela a faça segundo o mandamento, que ela possa confortar o coração dos tristes, porque a bondade de Deus tornou-se conhecida primeiramente a ela.” (Rm 12. 9-11)

Dorcas = “corça” – A fêmea do cervo, é considerada a protetora do rebanho, sendo sensível aos perigos e estando alerta para advertir a outros animais de sua espécie. Assim, são lembrados os cuidados e a solicitude daquela obreira do Senhor. Ela é o símbolo de uma serva que usou de suas habilidades naturais para auxiliar as pessoas em suas necessidades temporais e eternas. Sendo assim, Dorcas não tinha tempo para:

* Murmurção (Nm 14. 26-29) (Fl 2. 14)
* Contendas (Tt 3. 8-11)
* Perder tempo na casa do visinho (Pv 25. 17)
* Dar trabalho ao seu pastor (Hb 13. 17)

A Bíblia fala de várias pessoas que foram usados para fazerem grandes obras:

- Moisés, Abre e fecha o Mar Vermelho com a vara de Deus. (Ex 14. 15ss)
- Elias – Derrota centenas de profetas (I Rs 18. 22ss)
- Eliseu – Aumenta o azeite da viúva (II Rs 4)
- Daniel – Interpreta o sonho do Rei Nabucodonosor (Dn 2 e Dn 4)
- Dorcas – Costurava túnicas e vestes.

Deus nunca pergunta pela sua capacidade ou incapacidade. Apenas pela sua disponibilidade.

Dorcas adoece e morre, os discípulos cuidam do corpo, lavam, ungem, entretanto não o enterram. Brotou no coração do povo uma grande esperança que algo pudesse ser feito mesmo que ela estivesse morta. As obras de Dorcas ecoaram em Jope. (Olhavam para uma viúva vestida, para um pobre alimentado, para um obreiro que antes estava triste e agora pregava com vigor e alegria e o povo falava: “Ali tem boa obra de Dorcas...”

O povo então resolve que as boas obras de Dorcas não podem acabar. Assim, mandam chamar Pedro e mostram-lhe as boas obras de Dorcas assim que ele chega. (I Co 15. 58)

Você pode ser lembrado de duas maneiras quando morrer ou deixar um departamento. - “Como ele (a) nos faz falta, que saudades do tempo do irmão (ã) fulano (a)”. Ou, “Graças a Deus que saiu, já foi tarde.” Pense bem nisso.

Conclusão: O ministério de Dorcas é restaurado, agora, ainda maior e mais excelente. Aprendemos com isso que:

Quanto mais intimidade e experiências temos com Deus, maiores são os milagres em nossa vida.

Trabalhamos por Jesus para atender o povo e não a nós mesmos. (Jesus não veio para ser servido, mas para servir).

Tudo que fazemos deve levar as pessoas a crerem no Senhor Jesus.

Pr. Vladimir Calisto

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Encontrando um namorado de Deus




Como encontrar seu Isaque

"E disse: O Senhor, Deus de meu senhor Abraão, dá-me, hoje, bom encontro e fazer beneficência ao meu senhor Abraão!" (Gn 24.12)

Muitas mulheres sonham em encontrar o amor de suas vidas e terem este encontro. A história de Isaque e Rebeca é um dos mais lindos casos de amor da Bíblia e nos dá dicas valiosas de como encontrar esta pessoa.

Abraão sabia que Deus ia suscitar de sua semente uma grande nação, por isso deveria tomar uma mulher para seu filho de sua Terra. (Gn 24.4)

Isso nos remete diretamente ao fato de não entrarmos em jugo desigual (II Co 6.14), o que atrapalharia os planos de Deus, afinal os filhos são herança do Senhor, no sentido de continuar a Obra de Dele aqui, e estando numa família de diferentes credos poderia originar filhos que seguissem a deuses estranhos, o que desagradaria ao nosso Pai.

Então mesmo com toda a dificuldade, estando Abraão em terra estranha, não poderia fazer seu filho voltar a sua Terra, nem permitir que ele tomasse mulher cananeia (Gn 24.3), da terra onde estava. Mas confiando na promessa do Senhor, pediu que Eliezér fosse buscar a prometida de seu filho e fizesse com que ela viesse com ele (Gn 24.7).

Portanto não importa a dificuldade que se apresente, quando Deus tem um plano Ele o cumpre, basta você crer, aguardar o tempo de Deus e tudo acontecerá.

Outra coisa marcante na busca de Eliezér foi a constante oração a Deus, clamor para encontrar esta pessoa, afinal a Palavra de Deus diz: “Clama a mim, e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes” (Jr 33.3). E Deus respondeu.

Mas Eliezér poderia buscar apenas uma mulher bonita e a escolhido, porém sendo temente ao Senhor, ele fez uma prova com Deus para encontrar a pessoa certa para seu Senhor (Gn 24.14).

Muitas vezes a ansiedade tem sido uma grande vilã destes bons encontros, com ela as pessoas têm transpassado os mandamentos do Senhor, sofrido, enquanto Deus manda que não andemos ansiosos com coisa alguma.

Algumas por estarem ansiosas, ao verem uma pessoa aparentemente que condiz com suas expectativas deixam se levar, sem consultar a Deus, trazendo para si posteriormente tristezas e decepções.

Os planos de Deus nem sempre são iguais aos nossos planos, o Senhor sonda os corações e nos conhece a fundo, por isso sabe o melhor para nos, por isso a prova deve ser feita com Ele.

Mas igualmente ao caso de Rebeca e Isaque, confiando e esperando no Senhor, teremos a certeza de que Ele nos atenderá.

Rebeca não só era uma bela donzela (Gn 24.16), como era exatamente a descendente de Abraão, prometida do Senhor, a qual havia sido falada a ele, descendente de seu irmão (Gn 22.23), o que nos prova mais uma vez que se esperarmos em Deus, Ele sempre terá o melhor para nós, basta ter paciência, não importando a dificuldade.

E como deve ser o comportamento da donzela que busca o seu Isaque?

Verificando o comportamento de Rebeca, ela esperava no Senhor a resposta, sem ansiedade e portando-se como uma verdadeira dama. Ao ser gentil e amável com Eliezér, ela demonstrou um comportamento prestativo, espontâneo, gentil, meigo, exatamente como uma mulher deve ser, pois seu papel é ser uma auxiliadora idônea.

Antigamente dar água aos camelos era muito trabalhoso, para que a pessoa se prontificasse a fazer isso era porque tinha o coração muito bom e Eliezér se maravilhou com a sua bondade e presteza.

Hoje em dia, os homens admiram também esta mulher, que é feliz em seu próprio mundo, segura de si, pois ela não se importou em fazer este trabalho até um pouco pesado, afinal poderia simplesmente ter dito para Eliezér tirar a água, já que teria que fazer força, mas fez ela mesma o serviço alegremente (Gn 24.21).

Não que esteja dizendo que deva sair por ai fazendo coisas de homens, mas a mulher deve ser madura, independente, espontânea e principalmente segura de si e estar de bem com a vida - os homens admiram isso.

Outra coisa para quem esta buscando o seu Isaque é ir ao poço buscar água.

Não adianta ficar se escondendo em casa, toda encolhida porque esta sozinha ou ficar por ai pensando que o primeiro que passar será ele.

Você tem que buscar o seu Isaque na sua terra, ou seja, na Igreja, se não estiver na sua, visite outras. Entre para o grupo jovem, que geralmente se apresenta em varias igrejas, comece a atuar na Obra, louvando evangelizando... quem sabe?... assim estará dando água aos camelos.

Aproveite que está solteira e dedique-se com afinco, como Rebeca, servindo ao Senhor, afinal ali que estão todas as chances de encontrá-lo e este deve ser o seu poço, pois também o solteiro cuida em agradar ao Senhor (I Co 7.32) e assim será recompensada na hora certa.

Mas isso deve ser feito por amor a Obra e aproveitamento do seu tempo livre dedicando-se ao Senhor, não com segundas intenções. Coloque o seu sonho no altar de Deus e siga em frente, esqueça dele, o Senhor proverá todas as coisas.

Rebeca estava feliz, era dedicada e prestativa em suas tarefas e assim deve ser você também para encontrar seu Isaque e jamais descuidar do visual.

Quando estamos amando estamos mais alegres, nos arrumamos, mas esse amor pode ser transferido para a Obra do Senhor, para a sua vida no altar de Deus e a si mesma e assim você estará bela e feliz, pois o amor em você estará vindo do seu interior.

Para amar alguém você precisa primeiramente estar se amando, esta é a chave do sucesso.

E quando encontrar seu Isaque lembre-se da prova que Eliezer fez (Gn 24.21), não esqueça de consultar o Senhor e pedir a Ele uma confirmação de que esta é a pessoa certa, mesmo porque se você seguir todos esses passos e tiver fé, estou certa de que não lhe vão faltar pretendentes, mas atente para o escolhido de Deus.

Você tem que ser espontânea: “dar água aos camelos”, segura de si e confiante de que poderá fazer esta tarefa porque o Senhor dos Exércitos estará te protegendo e guiando.

Outra coisa importante, depois de ter feito a prova e ter encontrado o caminho para o seu amor é acreditar: é impossível viver um grande amor se não acreditar nele.

Rebeca acreditou que Isaque era o prometido de Deus para a sua vida, pela devoção de Eliezer ao Senhor, pelos sinais que estava vendo e pela sua fé.

Pois quando os irmãos dela pediram para que ela ficasse um pouco mais em sua casa (Gn 24.55) e foram perguntar a ela se queria realmente seguir com aquele rapaz, ela respondeu prontamente que sim (Gn 24.58).

Quer dizer, ela confiou inteiramente em seu coração, no que Deus estava falando para ela e mesmo diante da dificuldade que sua família aparentemente estava colocando ela permaneceu na sua posição, derrubando todas as barreiras, pois acreditava no Plano de Deus para sua vida.

Assim tem que ser a postura de quem espera no Senhor. Pois não há nada pior do que transpassar a Deus, depois encontrar o seu Isaque e não ter um cântaro na mão para dar de beber a seus camelos.

Espere no Senhor, peça a Ele e lhe dará a resposta, não ande ansiosa com coisa alguma, “Mas buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.33).

Em Cristo,

Missionária Adriana Fonte (Ministério Canaã)
AconselhamentoCristão

adrianafonte@uol.com.br

A sabedoria no conselho das mães




Sabedoria de mãe



Uma moça queixou-se a sua mãe sobre sua vida e de como as coisas estavam tão difíceis para ela. Ela já não sabia mais o que fazer e queria desistir. Estava cansada de lutar e combater. Parecia que, assim que um problema estava resolvido, um outro surgia.

Então, sua mãe levou-a até a cozinha. Encheu três panelas com água e colocou cada uma delas em fogo alto. Logo, as panelas começaram a ferver. Em uma delas, colocou cenouras, em outra, ovos e, na última, pó de café. Deixou que tudo fervesse, sem dizer uma palavra. A filha deu um suspiro e esperou impacientemente, imaginando o que ela estaria fazendo.

Minutos depois, ela apagou o fogo. Pegou as cenouras, os ovos e o café, colocando-os em recipientes separados. Virou-se para a filha e perguntou:

- Querida, o que você está vendo?
- Cenouras, ovos e café - ela respondeu.

Ela a trouxe para mais perto e pediu-lhe para experimentar as cenouras. Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias. Ela, então, pediu-lhe que pegasse um ovo e o quebrasse. Ela obedeceu e, depois de retirar a casca, verificou que o ovo endurecera com a fervura. Finalmente, ela lhe pediu que tomasse um gole do café. Ela sorriu ao sentir seu aroma delicioso e então perguntou:

- O que isto significa, mãe?
- Cada um destes – a cenoura, o ovo e o café – enfrentou a mesma adversidade, a água fervendo, mas cada um reagiu de maneira diferente. A cenoura, outrora crua e rígida, amolecera e se tornara frágil. Os ovos, antes frágeis, mesmo com sua casca protegendo o líquido interior, tornaram-se firmes e mais resistentes. Já o pó de café é incomparável: depois que o coloquei na água fervente, ele mudou a própria água.

Após profundo silêncio, a mãe prosseguiu:

- Qual deles é você? Quando a adversidade bate à sua porta, como você responde? Você é a cenoura, o ovo ou o pó de café? Você é como a cenoura, parecendo firme e forte, mas, com a dor e a adversidade, murcha e se torna frágil, perdendo sua força? Ou será que você é como o ovo, começando maleável, mas, depois de sofrer alguma pressão da vida, torna-se dura? Sua "casca" até parece a mesma, mas por dentro, você está dura. Será que você é como o pó de café? Você transforma o meio que a aflige, altera o que está trazendo a dor e oferece algo melhor e mais gostoso do que havia antes da adversidade?

Elas se abraçaram e choraram de alegria por ter uma à outra. A sabedoria presente nas mães, enche de alegria o coração dos filhos. Aproveite esta lição e ame quem lhe trouxe ao mundo.


Lição: Como você lida com a adversidade? Pense nisto. Você é a cenoura, o ovo ou o café?


Fonte: www.melodia.com.br

O Deus que concede a vida

Testemunho extraído do site: www.melodia.com.br
Quero compartilhar com todos o que Deus fez em minha vida. Tenho 27 anos, sou casada tenho uma linda filha de 2 anos e seis meses Filha que foi uma promessa do Senhor. Eu pelos médicos era uma mulher estéril que não poderia ter filhos. Um dia bem antes de conhecer Jesus em minha vida visitei uma igreja evangélica. O Senhor usou a pastora daquela igreja para me dizer que ele faria em minha vida o que ele fez com Ana. Ainda na ignorância nem sabia que era Ana.

Neste mesmo dia chegando a minha casa. Comecei a orar a Deus do meu desejo de ser mãe. Neste momento pedir ao Senhor que falasse comigo dentro da sua palavra (a bíblia). O Senhor então ouviu o meu pedido e me confirmou no livro de SAMUEL 1 ANA ROGA A DEUS QUE ELE LHE DE UM FILHO.Então comecei a chorar muito. Nesta mesma noite irmãos Deus veio me falar em sonhos confirmando que ele me daria uma varoa.

No dia seguinte compartilhei com meu marido o que o Senhor tinha me dito ele me disse que eu estava louca e que eu estaria com inicio de uma depressão. Queria dizer a todos que estão ouvindo esse testemunho no Brasil e no mundo inteiro que DEUS é O DEUS DO IMPOSSIVEL. Hoje tenho uma filha linda que Deus me deu e pela honra do nome do Senhor aqui na terra porque toda honra devemos ao nosso Deus. Minha filha se chama Ana porque fui vitoriosa como Ana. Desejo a paz do senhor a todos vocês.

Que cada dia o amor de cristo renasça em seu nome. Moro a seis anos na Suíça e Deus a cada dia tem me abençoado neste país. Deixo para os irmãos: Salmo 18-2 O Senhor é meu rochedo e meu lugar forte e o meu libertador. O meu Deus, a minha fortaleza em que confio o meu escudo, a força da minha salvação e meu alto refúgio. Amém.

Elisangela Larigaldie

Fonte:http://www.melodia.com.br

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...