quarta-feira, 11 de agosto de 2010

“ Jesus opera milagres no deserto” (Mt 14.15)


Quando falamos sobre deserto algumas coisas nos saltam à mente: Um lugar com areia por todos os lados, onde é fácil se perder; lugar que faz um calor escaldante durante o dia e frio extremo à noite; lugar cercado de perigos, salteadores, serpentes e escorpiões. Entretanto, observaremos que na analogia bíblica o deserto também pode ser cenário educacional para que o Senhor molde os que são Seus.

Vejamos que o próprio Senhor Jesus esteve no deserto:

- Em Mateus 4 foi conduzido pelo Espírito Santo para ser tentado (esteve sozinho e somente após a tentação que os anjos lhe fizeram companhia)

- Para lidar com seu sofrimento ao saber da morte de João Batista.

Quando Jesus segue para o deserto levando seus discípulos, concedi-os a oportunidade de vivenciarem uma experiência marcante. (Mt 11.29);

“Deserto não tem propósito de trazer falecimento, e sim, crescimento.”

  • No deserto acontecem milagres. Alguns provando a identidade de Jesus como a cura dos vários enfermos, demonstrando que o Mestre era amoroso e compassivo, sendo cheio de “íntima compaixão”. E Outros milagres como a multiplicação dos pães e peixes ensinam importantes verdades, como:

1) A estada no deserto traz o contraste entre a ótica humana e a ótica divina em determinada situação.

Os discípulos esqueceram todos os milagres que testemunharam até aquele momento e queriam agir pela razão. Porém, Jesus envolvido pela glória e o poder de Deus manifestado em cada cura age ensinando-lhes a terem fé. (I Sm 17.31-37); (Hb 11.6, 33)

2) As conseqüências da Visão:

  • Segundo a visão dos discípulos

- A multidão deveria retroceder, afastar-se (Lc 9.62); (I Rs 19.19)

- Deveriam se espalhar, indo cada grupo para uma aldeia (Esta situação ocorreu nos dias da torre de Babel e naquela situação não era o propósito do Senhor)

- Deveriam prover alimento para si (comprar? Mas com que recurso)

  • Segundo a visão de Jesus

- Não precisavam retroceder (devem aproveitar o máximo de tempo para o aprendizado)

- Deveriam ficar juntos e todos testemunharem o milagre

- Deveriam receber a provisão de Jesus pelas mãos dos discípulos

  • O que diferenciará nosso destino no deserto não é a nossa condição momentânea, mas a nossa posição em relação a Deus. O que é nosso não vale praticamente nada, mas quando usado pelo Senhor traz grandiosos benefícios. (talento, tempo e recurso financeiro) Pv 22.29

Jesus fez uma b’rakhan (benção de agradecimento) - “Louvado sejas tu, Adonai nosso Deus, Rei do universo, que providencia o pão da terra”

Do deserto saíram homens, mulheres e crianças alimentados. Seguindo o exemplo do Mestre testemunharemos milagres e uma mesa é posta no meio de qualquer deserto.

A Paz de Cristo para todos!

Um comentário:

  1. ACESSE O MAIS NOVA VOZ DO EVANGELHO: DESPERTARDAGRACA.BLOGSPOT.COM ( DIVULGUE )

    ResponderExcluir

Graça e Paz de Cristo!
É muito bom e importante ter você comentando minha postagem.
Deixe seu contato de e-mail para que eu possa te responder e agradecer.
Que Deus continue te abençoando!
Fraternalmente,
Vladimir Calisto

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...