sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Como ser cristão em um mundo corrompido?

“Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis. Os homens serão egoístas, avarentos, presunçosos, arrogantes, blasfemos, desobedientes ao país, ingratos, ímpios, sem amor pela família, irreconciliáveis, caluniadores, sem domínio próprio, cruéis, inimigos do bem, traidores, precipitados, soberbos, mais amantes dos prazeres do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando o seu poder. Afaste-se desses também.
(2 Tm 3:1-5).
Estamos vivendo dias difíceis onde a Palavra Profética se cumpre de uma maneira cabal. Quando olhamos para o quadro em que estamos inseridos sentimos um grande temor pela responsabilidade que temos diante do nosso Deus. Todos os segmentos de nossa sociedade estão sofrendo uma deterioração assustadora. Ao olhar os noticiários diários ficamos assustados com o quadro desolador que estamos vivendo. A violência está num nível quase que fora de controle, as pessoas estão vivendo em constante quadro de stress, a impressão que temos é que todos estão vivendo a beira de um colapso.
Um dos grandes problemas que estamos enfrentando também é o descrédito com relação às Instituições e isso atinge também a Igreja. Neste caso somos atingidos em cheio. Os exemplos que tem aparecido na mídia, apresentando os exemplos negativos de líderes espirituais (que deveriam ser os bons exemplos) o que ocorre é que estes se tornam pedras de tropeço e, além de perderem a credibilidade, atingem também outros que vivem uma vida santa diante de Deus.
Este é o ambiente em que a Igreja está inserida, com o desafio de ser “Luz” em meio às trevas e precisa ser relevante em meio a uma sociedade corrompida.
O grande desafio que se nos apresenta é:
Como viver neste ambiente? Como influenciar e fazer a diferença?
Creio que a resposta está na própria Bíblia Sagrada. Somos prevenidos com relação aos últimos dias, tanto nos Evangelhos no chamado Sermão Escatológico de Jesus Cristo em Mateus 24 e 25 como exemplo, como também, mas Epístolas Paulinas (I e II Tm) e na 2ª Carta de Pedro, a palavra nos mostra a “doença” e prescreve o remédio.
Não quero ser simplista, mas creio que a solução é de fato muito simples: viver a essência do Evangelho de Jesus Cristo.
Quando Cristo fala sobre sermos “sal” e “luz”, ainda que pareça apenas uma ilustração de sua mensagem, na verdade Ele está falando do grande segredo, ou seja: A Chave para a vitória do crente e da Igreja.
Analisemos brevemente o termo “luz”, a título de exemplo.
Encontramos em Êxodo 25:31-37, o Eterno Deus falando a Moisés sobre A Menorá e o azeite para as lâmpadas.
Também farás um candelabro de ouro puro; de ouro batido se fará este candelabro; o seu pé, as suas hastes, os seus copos, os seus botões, e as suas flores serão do mesmo. E dos seus lados sairão seis hastes; três hastes do candelabro de um lado dele, e três hastes do outro lado dele. Numa haste haverá três copos a modo de amêndoas, um botão e uma flor; e três copos a modo de amêndoas na outra haste, uma maçã e uma flor; assim serão as seis hastes que saem do candelabro. Mas no candelabro mesmo haverá quatro copos a modo de amêndoas, com seus botões e com suas flores; E um botão debaixo de duas hastes que saem dele; e ainda um botão debaixo de duas outras hastes que saem dele; e ainda um botão debaixo de duas outras hastes que saem dele; assim se fará com as seis hastes que saem do candelabro. Os seus botões e as suas hastes serão do mesmo; tudo será de uma só peça, obra batida de ouro puro. Também lhe farás sete lâmpadas, as quais se acenderão para iluminar defronte dele.
Todos sabem dos significados proféticos e a importância destes objetos do Tabernáculo principalmente a Menorá com suas lâmpadas que falam de Cristo e também da igreja como Luz do Mundo.
Em Êxodo 27:20, o Eterno Deus fala a Moisés:
“Ordene aos Israelitas que lhe tragam azeite puro de olivas batidas para a iluminação, para que as lâmpadas fiquem sempre acesas”
Em Cristo vamos ver o cumprimento completo desta profecia deste o momento do Seu nascimento quando Simeão profetiza a Seu respeito como Ele sendo: “...Luz para revelação aos gentios...”.
Vejamos Lucas 2:25-32:
“Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele. E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor. E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei, ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse: Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, segundo a tua palavra; Pois já os meus olhos viram a tua salvação, A qual tu preparaste perante a face de todos os povos. Luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel.”
Mais adiante ainda, o próprio Messias se apresenta como Luz do Mundo.
Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida. ((João 8:12)
Agora a minha alma está perturbada; e que direi eu? Pai, salva-me desta hora; mas para isto vim a esta hora. Pai, glorifica o teu nome. Então veio uma voz do céu que dizia: Já o tenho glorificado, e outra vez o glorificarei. Ora, a multidão que ali estava, e que a ouvira, dizia que havia sido um trovão. Outros diziam: Um anjo lhe falou. Respondeu Jesus, e disse: Não veio esta voz por amor de mim, mas por amor de vós. Agora é o juízo deste mundo; agora será expulso o príncipe deste mundo. E eu, quando for levantado da terra, todos atrairei a mim. E dizia isto, significando de que morte havia de morrer. Respondeu-lhe a multidão: Nós temos ouvido da lei, que o Cristo permanece para sempre; e como dizes tu que convém que o Filho do homem seja levantado? Quem é esse Filho do homem? Disse-lhes, pois, Jesus: A luz ainda está convosco por um pouco de tempo. Andai enquanto tendes luz, para que as trevas não vos apanhem; pois quem anda nas trevas não sabe para onde vai. Enquanto tendes luz, crede na luz, para que sejais filhos da luz. Estas coisas disse Jesus e, retirando-se, escondeu-se deles.(João 12.27-36).
Quando cumpre a Sua Obra ao se apresentar aos Seus discípulos Ele os comissiona dando autoridade espiritual e enviando-os como também foi enviado pelo Pai.
Disse-lhes, pois, Jesus outra vez: Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. (João 20.21)
O conceito de “Luz” e “Trevas” para os filhos de Deus e os filhos do maligno é muito antigo. Foi muito enfatizado pelos essênios. Os documentos encontrados em Qunran mostram estes zelosos homens judeus esperando o fim dos tempos onde haveria a luta final entre os “Filhos da Luz e os filhos das Trevas”.
O ministério de Jesus Cristo foi marcado com estas duas palavras: luz e trevas, andar em luz ou andar em trevas, obras da luz e obras das trevas.
Lemos em Efésios 5.8 o seguinte:
“Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz.” I João 1.5-7
E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas. Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.
Este texto fala das marcas dos verdadeiros salvos, ou seja, a luz. Com este pensamento quero concluir este pequeno artigo com um pensamento que tenho a respeito da igreja dos últimos dias.
Ainda que o Poder da Palavra DE DEUS continue inalterado, a Palavra em si é poderosa e nunca voltará vazia, mas hoje será preciso que esta palavra seja acompanhada com autoridade espiritual. Aquele que fala desta Palavra não pode ser apenas um “papagaio” repetidor de “jargões” e “frases feitas”, será preciso também apresentar as Obras de Cristo, ou seja, ser: Luz.
Por muito tempo a chamada Igreja Evangélica foi muito boa em discursos, palavras, etc., nunca se importou muito com outros aspectos da vida cristã, ou seja, o Evangelho Holístico (falando grosso modo), o pensamento era somente com a salvação da ALMA, olhava somente para a eternidade como se as pessoas fossem feitas somente de espírito e alma e não tivessem corpo, vida, etc., aliado a isso a enxurrada de escândalos dos chamados evangélicos tem nos feito corar de vergonha, sabemos que são sinais deste tempo. Por isso creio que nestes dias será preciso um comportamento que autentique a mensagem, a vida, a obra, a conduta da igreja falará mais forte que a mensagem, mais que nunca o crente precisará ser verdadeiramente “Luz”.
Simples mas não é o que estamos vendo. As crises, as perseguições com certeza nos levam a refletir nossas posições num mundo tão corrompido.
Esta é à hora do povo de Deus se levantar, “cada lâmpada” precisará de azeite, o azeite que Deus quer para estas lâmpadas é o azeite “prensado”, ou seja, tirado com dor no Getsemâni, isso fala de quebrantamento, arrependimento e renúncia. Quando isto começar a acontecer e creio que já esta acontecendo, a Luz de Cristo na Igreja brilhará de uma maneira maravilhosa neste mundo de trevas e todos verão a maravilhosa Glória de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Graça e Paz de Cristo!
É muito bom e importante ter você comentando minha postagem.
Deixe seu contato de e-mail para que eu possa te responder e agradecer.
Que Deus continue te abençoando!
Fraternalmente,
Vladimir Calisto

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...